quarta-feira, setembro 21, 2011

CARTA IRREVERENTE, A ÚLTIMA GRAÇA DE GODA PORRETA

Será sepultado às 15 horas de hoje, quarta-feira, no Cemitério Parque Jardim da Esperança, em Montes Claros, o corpo do barman, humorista e homem da noite Valfredo Gomes da Silva, conhecido popularmente como Goda Porreta. Ontem à noite, antes de se jogar de uma corda no sítio em que morava, na saída de Pirapora, Goda - uma das figuras mais carismáticas do Sertão de Minas, amigo de todos e sempre reverenciado pela sua fina irreverência - deixou a seguinte carta:
GODA PORRETA
Por Augusto Vieira (Dia-a-Dia)
Valfredo Gomes da Silva (Goda Porreta) é irmão de Tuca (Venício) e Vivaldo (do Tip Top). Todos têm o hábito de, ao terminar um papo, encerrarem-no com as expressões: Porreta? Toda hora! Daí o sobrenome Porreta ter-se incorporado a seus prenomes e até a seus apelidos. Quanto ao “toda hora!”, suponho que a família deve ter ascendentes franceses, porque quando a gente bate um papo com os gauleses eles sempre se despendem dizendo: “a toute l’heure”. Há outros irmãos, mas convivi mais com os três, especialmente quando presidi o Cassimiro de Abreu, em 1971 e 1972. Eles me ajudaram muito.
Só para vocês imaginarem o modo espirituoso e alegre de ser da figura, uma vez, perguntaram a Goda pela irmandade - são muitos irmãos - e ele disse que só tinha um irmão vivo. O interlocutor, perplexo, retruca, indagando o que ocorrera com a família. Goda, então, responde que o único irmão vivo que tinha era Tuca, porque ele tinha ficado rico.
Certa ocasião Goda montou um restaurante e Tuca, então dono de uma grande casa de peças de automóveis, a ele encaminhava vários viajantes para almoço ou jantar. Um dia mandou uns dez, que retornaram, frustrados, à casa de peças, dizendo que tinham encontrado o restaurante de portas cerradas. Tuca imediatamente pegou o telefone e ligou para Goda:
— Goda, que negócio é esse, meu irmão! Fechar o restaurante no meio da semana?
— Fechei, sim, Tuca, porque hoje é o quinto aniversário da morte de nosso pai.
— Goda, você já viu alguém fechar seu comércio em aniversário de morte de parente? Papai já morreu há cinco anos. Deixe de ser besta e ganhe seu dinheirinho.
Goda, na maior tranquilidade, respondeu ao irmão:
— Besta é você que, há muitos anos, fecha sua casa de peças por causa de um tal de Tiradentes, que já morreu há mais de duzentos anos e nem parente nosso é, e ainda vem reclamar de mim só porque fechei meu restaurante no dia do quinto aniversário da morte de papai.

2 comentários:

Laryssa Martins, jornalista disse...

fiquei triste... :(

Sarah O. disse...

Ficamos tristes, minha cara! :( Luz, Goda Porreta!